27.11.2017

Encontro Amicen em Tiradentes

Aconteceu dia 25 de Novembro 2017 em Tiradentes encontro da Associação Mineira dos Centros de Nefrologia. Na mesa sobre Agenda Estratégia 2018 estiveram presentes Dra. Carmen Tzanno, presidente SBN, Dr. Daniel Calazans, presidente SMN, Dr. André Pimentel, presidente AMICEN, Dr. Marcelo Mazza, diretor científico SBN e Dr. Marcos Vieira, ABCDT e Fundação Pro-Rim.

Na mesa sobre DRC pre-Dialise estiveram presente Dra. Raquel Bregman, UERJ, que falou sobre Anemia; Dr Gustavo Ferreira, Sta Casa Juiz de Fora que abordou sobre a Acessibilidade a lista de transplantes e Wemerson Coura, ProntoCor, que abordou o tema DCV.


28.10.2017

Ambulatório de Doenças Ósseas Metabólicas da Doença Renal Crônica (DMO-DRC)

Está aberta a agenda para o ambulatório de DMO-DRC no Centro de Nefrologia de Venda Nova para o ano de 2017.

Perfil dos pacientes a serem encaminhados:

  • Suspeita de Intoxicação por alumínio
  • Hipercalcemia ou hipofosfatemia inexplicada
  • Hiperparatireodismo secundário grave (PTH ≥ 800 pg/mL)
  • Fratura atraumática
  • Deformidades Ósseas
  • Tumor marrom
  • Prurido intratável
  • Calcificação vascular e/ou de partes moles
  • Calcifilaxia
  • Pacientes com indicação de Bx Óssea
  • Pacientes com indicação de Paratireoidectomia

Documentos necessários:

Relatório médico (conforme relatório padrão em anexo) constando:

  1. Clínica de origem e tempo de hemodiálise
  2. Motivo do encaminhamento
  3. Comorbidades
  4. Mapa de exames do ultimo ano
  5. Medicamentos em uso

Documentos do paciente (RG, CNS)

Endereço:

Centro de Nefrologia do Hospital Evangélico -Unidade Venda Nova

Rua Padre Pedro Pinto, 1543 – Venda Nova – Belo Horizonte

Telefone: 31-3517-2401

Como agendar a consulta:

Entrar em contato pelo telefone 31-3517-2401 – recepção  Unidade de Venda Nova.

Veja mais:


10.10.2017

SMN, SES e Visa discutem Nefrologia

Aconteceu hoje (10/10), reunião na Cidade Administrativa envolvendo Coordenação de Doenças Crônicas da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SESMG), da VISA-MG e Sociedade Mineira de Nefrologia (SMN).

Foram discutidos entre as entidades a situação da falta de nefrologista nos interiores, Portaria 389, RDC 11, vazios assistenciais e importância de uma regulamentação para Dialise de agudos.

O presidente da SMN, Daniel Calazans, concordou com a Visa-MG quanto a exigência de Nefrologistas nos serviços de Hemodiálise, cobrou maior apoio do Estado no comprometimento dos pagamentos de extrapolação de teto e implementação da 389, que garante os atendimentos aos pacientes renais fase pre-dialítica.


29.09.2017

Entrevista: Importância da doação de órgãos


26.09.2017

2º Simpósio de Nefrologia do Hospital Felício Rocho


25.09.2017

‘Setembro Verde’ debate Doação de órgãos

O ‘Setembro Verde’ tem como tônica a Doação de Órgãos e Tecidos. A Sociedade Mineira de Nefrologia (SMN) chama atenção para a questão do das doações de órgãos e o impacto no transplante renal no pais. O Brasil foi o segundo país do mundo em números absolutos deste tipo de procedimento em 2016. Todavia, quando ajustado para a população em, por milhão de população, caímos para a 33 posição. Dos 5.512 transplantes renais realizados, 80% foram de doadores falecidos.

Minas Gerais é o segundo estado em número de transplantes renais, todavia ainda é realizado metade da demanda para o estado. O estimulo a doação de órgãos é fundamental para o alcance desejado, segundo o presidente da SMN e nefrologista da Unidade de Transplante do Hospital Marcio Cunha (Ipatinga-MG), Daniel Calazans.

A Doença Renal Crônica é dividida em cinco estágios e é geralmente silenciosa, assintomática e não causa dor. “Os sintomas como cansaço, fraqueza, desânimo, soluços, hálito urêmico aparecem no estágio final, quando os rins filtram menos de 10% do sangue. Neste momento as pessoas possuem três opções de tratamento: a diálise peritoneal, a hemodiálise e o transplante renal. Não são todos pacientes elegíveis para transplante, e Minas Gerais é referência nacional para este tratamento, sendo o segundo estado em números absolutos de transplantes”, afirma Dr José Neto, Diretor da Sociedade Mineira de Nefrologia.

Ainda no ano passado, de acordo com dados da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), a taxa de doadores efetivos cresceu 3,5%, atingindo 14,6 pmp (por milhão da população); número 3,4% abaixo do objetivo para o ano. Analisando a previsão para as taxas de doação de cada estado, observa-se que atingiram ou ultrapassaram a meta para o ano, os três da Região Sul, e também MS, PA, BA, CE e PB e que nenhum estado da Região Sudeste atingiu o objetivo proposto. Portanto, a Região Sul (30,1 pmp) distanciou-se da Sudeste (15,5 pmp), enquanto as regiões Nordeste (9,9 pmp) e CentroOeste (9,6 pmp) estão próximas.

A ABTO apontou que a Região Norte (3,5 pmp), embora crescendo, pois tinha 1,1 doador pmp em 2009, necessita de apoio, principalmente, para os estados que ainda não efetivaram doadores e não realizaram transplantes de órgãos sólidos (RR, TO e AP). Os estados de maior destaque na procura foram: SC (36,8 pmp), pela taxa semelhante àsdos países com melhor desempenho no mundo, e PR (30,9 pmp), pelo rápido crescimento de 42% neste ano. O objetivo para 2017 é atingir a taxa de 16,6 doadores pmp no Brasil.

Aproximadamente 10% da população brasileira possui algum grau de acometimento renal. “O número de pacientes renais mais que dobrou na última década alcançando a marca atual de 120 mil pacientes em Hemodiálise no Brasil. No estado existem 22 equipes de transplante renal, sendo 17 ativas”, afirma Calazans.

Sobre o MG Transplantes

É composto por centros de notificação, captação e distribuição de órgãos na região Metropolitana de Belo Horizonte, Zona da Mata, Sul, Oeste, Nordeste e Leste do Estado. É responsável por coordenar a política de transplantes de órgãos e tecidos no Estado de Minas Gerais, regulando o processo de notificação, doação, distribuição e logística, avaliando resultados e capacitando hospitais e profissionais afins na atividade de transplantes.

O que é a CIHDOTT?

Presente em todos os hospitais públicos, privados e filantrópicos com mais de 80 leitos a Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT), hoje 60 em Minas Gerias, e tem a funções:

I – detectar possíveis doadores de órgãos e tecidos no hospital;

II – viabilizar o diagnóstico de morte encefálica, conforme a Resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) sobre o tema;

III – criar rotinas para oferecer aos familiares de pacientes falecidos no hospital a possibilidade da doação de córneas e outros tecidos;

IV – articular-se com a Central de Transplante do estado respectivo para organizar o processo de doação e captação de órgãos e tecidos;

V – responsabilizar-se pela educação continuada dos funcionários da instituição sobre os aspectos de doação e transplantes de órgãos e tecidos;

VI – articular-se com todas as unidades de recursos diagnósticos necessários para atender aos casos de possível doação;

VII – capacitar, em conjunto com a Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos (CNCDO) e o Sistema Nacional de Transplantes, os funcionários do estabelecimento hospitalar para a adequada entrevista familiar de solicitação e doação de órgãos e tecidos.

 


19.09.2017

Diretores da SMN se reúnem para balanço de ações e planejamento estratégico da entidade

Nesta segunda-feira, 18/09, foi realizado o encontro dos diretores da Sociedade Mineira de Nefrologia (SMN), onde o presidente, Daniel Calazans, apresentou o resultado dos trabalhos da gestão 2017/2018 e os novos desafios da entidade para o próximo ano.

No encontro, o professor Wagner Pádua, da Fundação Getúlio Vargas (FGV) proferiu uma aula sobre Inovação em Saúde para os presentes.

O compromisso teve como objetivo o planejamento estratégico da Sociedade Mineira de Nefrologia para o ano de 2018.


02.09.2017

Encontro Cientifico e Administrativo da Sociedade Catarinense de Nefrologia

Foi realizado em Balneário Camboriú nos dias 01 e 02 de setembro, o Encontro Científico e Administrativo da Sociedade Catarinense. Foram ministraram as aulas:

Nefrologia com as aulas de Nefrologia Intervencionista – Novas perspectivas
Dr. Domingos Chula

Situação da Nefrologia no Brasil
Dra. Carmen Martins

A nova era da diálise peritoneal como alternativa de TRS no Brasil: verdade ou mentira?
Dra. Viviane Cálice

Microangiopatias trombólicas: diagnóstico diferencial
Dra. Cristina de Castro



25.08.2017

Contribuindo com a ANVISA em prol da Nefrologia

No dia 22 de agosto de 2017, a Sociedade Brasileira de Nefrologia, foi representada na reunião setorial de serviços de saúde da agenda regulatória da ANVISA pela Dra Carmen Tzanno, Presidente da SBN e pelo Dr Daniel Calazans, Presidente da Sociedade Mineira de Nefrologia.

Na foto Dra Carmen ladeada pelo do Dr Renato Porto, Diretor da ANVISA e Dr Calazans.

Participaram, também, da reunião representantes da ANAHP, FBH, CNS, Fehoesp, ABCDT ( Dr Carlos Pinho e Dr Leonardo Barberes) , representantes dos serviços de Laboratórios Clínicos.

Um dos temas prioritário da agenda é a Diálise.


16.08.2017

Presidente da SBN se reúne com lideranças das regionais

No dia 15 de agosto de 2017 foi realizada reunião com as lideranças das regionais do Sudeste. Estiveram presentes, o Professor Medina, Presidente da Sociedade de Nefrologia do estado de São Paulo, Prof. José Suassuna, Vice-Presidente da Região Sudeste, representando também o Rio de janeiro e Dr Daniel Calazans, Presidente da Sociedade Mineira de Nefrologia, e Dra Carmen Tzanno, Presidente da Sociedade Brasileira de Nefrologia.

Os presentes discutiram alguns aspectos considerados prioritários como a criação de um banco de oportunidades de carreira, como já é feito em outras sociedades médicas, como a American Society of Nephrology (ASN), obtenção de informações sobre dados de nefrologia. juntamente a serviços de nefrologia, clinicas de diálise e hospitais.

Prof Medina informou que a SONESP vem trabalhando para obter os dados das clinicas de diálise do Estado d São Paulo e somente a busca ativa de informações e o conhecimento dos dados poderão nos auxiliar na busca de soluções para o setor. Dr José Suassuna colocou a necessidade da obtenção de dados de casos de insuficiência renal aguda, pois o número de pacientes atendidos é desconhecido e os valores de reembolso são muito inferiores ao dos pacientes em tratamento crônico. Os presentes discutiram sugestões e Prof Suassuna deverá encaminhar ao Prof Medina o modelo da central de regulação do Rio de janeiro, que tem se mostrado eficiente e transparente na distribuição de vagas e no controle de acesso ao tratamento de pacientes crônicos. Dr Daniel Calazans comentou sobre o Congresso Mineiro de Nefrologia e presenteou com o livro com resumo do evento. Enfatizou também políticas para viabilização do Anatomopatológico da Biópsia Renal pelo SUS. Em relação ao Censo, citou que a Santa Casa de BH realizará um encontro para apresentação de dados e troca de experiência entre todos os serviços de Transplante.

Dra Carmen ponderou sobre a necessidade de refletir sobre a manutenção econômico-financeira da SBN em tempo de crise, tendo em vista a drástica redução de patrocínios da indústria farmacêutica, o “compliance” cada vez mais estrito do setor e a instituição de boas práticas éticas da sociedade. Um calendário anual de eventos de nefrologia para evitar eventos competitivos, o uso adequado da chancela da sociedade e a sugestão de um Congresso Brasileiro de Nefrologia anual, considerando que a verba do evento é usada para manutenção da sociedade. Foram feitas várias sugestões pelos presentes, como por exemplo, que os eventos regionais contribuam com um percentagem dos resultados para a nacional nos anos impares, da mesma forma que a Nacional faz repasse de um percentual para a regional sede no ano par. Um assunto trazido para a reflexão de sobrevida da especialidade, tendo em vista, que a Nacional é responsável pela revista cientifica, educação continuada, informativos, assinaturas de revistas, politicas publicas, representação etc.

A reunião transcorreu em clima de cordialidade e os presentes sugeriram que sejam feitas mais reuniões para aproximação e discussão entre as regionais da região.


© 2012 Copyright, todos os direitos reservados.
Sociedade Mineira de Nefrologia.
Design by Thiago Peixoto
Avenida João Pinheiro, 161 :: Centro
30130-180 :: Belo Horizonte/MG
T.(31) 3247-1616 :: cristina@ammgmail.org.br